Percursos de São Roque

Os Percursos de São Roque em Portugal: itinerários de peregrinação e devoção constituem-se como um projecto de turismo religioso e cultural, recuperando para a contemporaneidade as rotas nacionais de devoção a São Roque.

O objectivo essencial passa pela aproximação a todas as comunidades, bem como partilhar e recuperar algumas das vivências culturais e religiosas que fazem parte da nossa memória colectiva.

Em Percursos de São Roque: itinerários de peregrinação e devoção são identificadas ermidas, capelas, igrejas dedicadas ao Santo, atestando os primórdios das manifestações devocionais no território nacional, em lugares que Roque (nascido em Montpellier entre 1345/1350 e falecido em Voghera, entre 1376/1379) não conheceu, mas que foram percorridos pelas suas Sagradas Relíquias e pela fama dos seus milagres, libertando da peste, santificando, protegendo e convertendo com a força e do seu exemplo de vida.

Estes templos constituíram-se como lugares de devoção, assistência, hospitalidade, caridade e de peregrinação, sendo muitas vezes erguidos nas rotas de peregrinação a Santiago de Compostela desempenhando um maior investimento na dimensão penitencial e devocional.

Os Percursos de São Roque: itinerários de peregrinação e devoção estão suportados por um levantamento geo-histórico, no qual são igualmente identificados outros locais de interesse, associados às manifestações populares, comunidades de devotos, confrarias, irmandades, comissões fabriqueiras e aos párocos, que, desde 1506 até à actualidade, se colocaram sob a invocação do Santo.

O culto a São Roque iniciou-se em 1506, em Lisboa, com a chegada das Relíquias do Santo, que o rei D. Manuel I pediu à Senhoria da Veneza, para proteção da cidade do flagelo da peste. Foi construída uma Ermida para guardar e pôr à veneração dos fiéis as Relíquias do Santo, sendo instituída uma Irmandade de São Roque, que anualmente mantém viva essa tradição.

Este é o dia da nossa partida. Esperamos por Si, para darmos continuidade a estes “Percursos de São Roque: itinerários de devoção e de peregrinação”.

 
  • Filtros
Categoria: Igrejas

Rua da Igreja, 9940-340, São Roque do Pico, Ilha do Pico, Açores

A Igreja Matriz de São Roque remonta ao século XVIII, tendo sido reedificada em 1776 sobre a antiga Capela do Bom Jesus, construída em 1480, pelos fundadores do povoado de São Roque.

Categoria: Igrejas

Largo Bento Jesus Caraça, Barreiro, Portugal

A actual igreja é o resultado da ampliação de uma pequena ermida dedicada a São Roque, cuja origem se pensa remontar aos finais do século XVI. 

Categoria: Igrejas

Caminho do Lombo Segundo, 34, 9020-097 São Roque, Funchal

A actual igreja de São Roque começou a ser construída logo em 1791, num novo local sob coordenação do mestre João António Vila Vicêncio. 

Categoria: Igrejas

Rua das Maricas, Rosto do Cão (São Ro, Ponta Delgada

A primitiva Ermida de S. Roque terá sido edificada no século XVI, pela referência que se encontra numa carta datada de 30 de Julho de 1568, e na qual se fala da côngrua do vigário Pêro Cão.

Categoria: Igrejas

Santana, São Roque do Faial

O nome da freguesia teve origem na Capela de São Roque, cuja primeira igreja foi erguida, em 1551, no Chão da Ribeira, integrando a paróquia do Faial.

Categoria: Igrejas

EN 224, Várzea, Arouca - Vale de Cambra, Portugal

O templo tem planta longitudinal de nave única e capela-mor ampliada no comprimento pela reforma barroca que lhe acrescentou a sacristia do lado esquerdo e torre sineira quadrada adossada junto da...

Pesquisa no mapa

 

Pontos de Interesse: Sugestões

A capela foi mandada construir pelo Padre Manuel de Quadros, em 1606, com licença da vedoria e auto de doações de terras onde o templo foi edificado.

Monte de São Roque / Rua de São Roque, Vila Nova de Famalicão, Riba de Ave, Portugal

A capela insere-se no conjunto do Centro de Reabilitação de Alcoitão, criado em 1956 pelo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Dr. José Guilherme de Mello e Castro.

Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Rua Conde Barão, Alcoitão, 2649-506 Alcabideche, Portugal

Em 1901, a Igreja de São Roque foi reconstruída e, em 1910, foram realizadas novamente obras de ampliação. 

EN1 - 1A, 9700-301 Altares, Angra do Heroísmo