Capela do Espirito Santo

Categoria: Capelas

A antiga Ermida do Espirito Santo, localizada no Terreiro das Vacas (actual largo João de Deus) juntamente com a Ermida de São Silvestre (demolida no século XVIII), fez parte do núcleo medieval de assistência aos utentes destas caldas, a cargo da Ordem Beneditina de Santa Maria de Rocamador. A sua localização no núcleo mais antigo da vila torna-a num elemento fundamental de apoio espiritual aos peregrinos que percorriam estes caminhos em direcção a Santiago de Compostela. Com o fim de dar apoio aos peregrinos e aos passantes, o projecto hospitalar, promovido pela Rainha D. Leonor, consignava, no flanco sul junto ao Hospital, um conjunto de casas sobradas, com escadaria em pedra, no qual “assentamento he o aposentamento dos Romeiros e pelegrinos e pasajeiros e as logeas de baixo servem a estrebarias dos enfermos que se vem curar ao dito esprital” (Livro Primeiro de Registos, 1522-1579, fl.94v.-95).

No Livro da Fundação deste Hospital Real (tomo III, pp. 429-430), Jorge de São Paulo diz que a Ermida do Espirito Santo era “muy fermosa, com seu cabido [alpendre] e terreiro”, tendo sido fundada por Pero Taborda, o boticário do Hospital de Santa Maria do Populo (Hospital Termal) após o ano de 1552, por sua devoção e “pera sua sepultura”.

A Ermida foi construída com o apoio da Confraria do Espírito Santo e dos moradores, sendo prática corrente, pelo menos até 1656, a realização dum bodo, composto por 50 arrobas de carne e um moio de trigo cozido, como refere Frei Jorge de São Paulo.

Nestes primeiros tempos terá sido realizado o retábulo (pintado cerca de 1595), pela oficina de Diogo Teixeira. O retábulo apresenta uma estrutura de marcenaria pintada (em tons de marmoreado azul e vermelho) e dourada, com dois andares de inspiração maneirista, marcado pelos colunelos estriados com capitéis pela ordem coríntia na fiada superior e colunas com capitéis jónicos na fiada principal. No primeiro plano, a tábua da esquerda refere-se à “Anunciação” e a da direita, o “Baptismo de Cristo”. No plano superior temos, ao centro, uma “Santíssima Trindade”, entre “São Jerónimo” e um “Santo Antão”. Ao centro, está colocada uma maquineta envidraçada que, no século XVIII passou a receber a imagem de Nossa Sr.ª da Conceição.

Belchior de Matos foi um dos “quarenta privilegiados do conto” do Hospital, e a pintura do retábulo é coincidente com a data da sua radicação na vila das Caldas, onde passou a morar na Rua Nova (actual Rua Bordalo Pinheiro), na companhia da sua mulher Francisca de Matos e dos seus filhos, entre 1595 até á sua morte em 1628.

As paredes da sacristia estão revestidas com pintura a têmpera, formando nichos com a representação de Santos, cada um com a sua cartela de identificação, designadamente:

  • 1ª parede: São Ivo, Santo Elisário, Santa Delfina, Santa Margarida
  • 2ª parede: São Roque, Santa Clara, São Francisco de Borja
  • Sobre a porta: uma inscrição
  • 3ª parede: a leitura é muito dificultada pelo mau estado
  • 4ª parede: São Luiz, Anjo, Santa Rosa
Contactos e Horário
Museu do Hospital e das Caldas / CHON
Direitos de Autor ou de Imagem Helena Gonçalves Pinto
Bibliografia

BELCHIOR Matos, pintor das Caldas da Rainha, Caldas da Rainha, Museu José Malhoa, 1981

GUEDES, José Benard, Inventário artístico da Capela do Espirito Santo, 1972-1973,  Patriarcado de Lisboa, Comissão de Arte Sacra

LIVRO Primeiro de Registos, 1522-1579, AH/MHC

PAULO; Jorge de S., Livro da Fundação deste Hospital Real, tomo III, Lisboa, Academia das Ciências

Localização

Largo João de Deus, Caldas da Rainha, Nossa Senhora do Pópulo, Portugal

Pontos de Interesse: Sugestões

A capela foi provavelmente construída em 1632. Trata-se de um templo de uma só nave, prolongando-se por um alpendre em alvenaria, onde se abrem três arcos de volta perfeita.

Largo da Devisinha, Idanha-a-Nova, Rosmaninhal, Portugal

O Regimento de Faro, mais tarde denominado Regimento de Infantaria n.º 14 teve uma Confraria sob a invocação de São Roque, com Compromisso aprovado, embora actualmente se desconheça o seu...

Faro, Portugal

Passos de Via-Sacra: apresentam estrutura e decoração idênticas e encontram-se encaixados em muros, sendo atribuídos ao Mestre Domingos Moreira.

Rua do Lidador, Vila do Conde, Portugal