Igreja de Santo António

Igreja de Santo António

Categoria: Igrejas

A Igreja de Santo António do Estoril, ou Igreja Matriz do Estoril, foi construída pela Ordem de São Francisco, no lugar onde se erguia em 1527 uma antiga Ermida em madeira dedicada a São Roque. A área do adro e cruzeiro da nova igreja foram erguidos sobre uma pequena capela dedicada a Santo António, a qual havia sido encomendada por Leonor Fernandes, proprietária do Casal do Estoril.

O terramoto de 1755 destruiu o edifício da Igreja quase por completo, iniciando-se a sua reconstrução três anos mais tarde. Em 1927, o templo voltou a ser destruído na sequência de um grande incêndio, tendo sido de novo reconstruído.

Na actual igreja destaca-se o tecto pintado por Carlos Bonvalot, e também os painéis azulejares com motivos da vida de Santo António.

 

Outros Locais de Interesse

Forte de São Roque: antigo baluarte militar construído de defesa da linha de costa, acabou por ser demolido em 1887, para abertura da linha férrea de Pedrouços a Cascais, cujo ramal foi inaugurado em 1889.

Casal de São Roque: habitação edificada sobre os terrenos do antigo Forte de São Roque. É representativa de um novo projecto de afirmação do Estoril, como centro balnear e de vilegiatura, e está exteriormente decorada com painéis de azulejo com a figura de São Roque.

Contactos e Horário
Segunda a Sexta-feira, excepto feriados, das 10h00 às 12h00 e das 16h00 às 18h30
Tel.: 214680342 (pedir ligação ao Cartório)
Fax: 214646973
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Direitos de Autor ou de Imagem

Helena Gonçalves Pinto

Arquivo Histórico Municipal de Cascais

Bibliografia

Xavier, Helena; Medina, João; Henriques, João Miguel, O passado nunca passa: catálogo da colecção José Santos Fernandes, Cascais, Câmara Municipal de Cascais, 2010 

Localização

Av. Marginal, Estoril, Portugal

Pontos de Interesse: Sugestões

A origem da Capela de São Roque das Cortes poderá estar relacionada com a peste de 1564, que assolou estes territórios. 

Largo de São Roque, 4920 São Roque, Vila Nova de Cerveira, Cortes, Portugal

A Procissão dos Terceiros (Cinzas) é realizada pela paróquia de Ovar, e sai da Igreja Matriz, formando um extenso cortejo com catorze andores.

Av. do Bom Reitor, 3880-110 Ovar, Ovar, Portugal

A procissão de S. Roque destaca-se pela cenografia dos andores de construídos com estruturas efémeras de grandes dimensões. 

Bairro do Campo, 5320-210 Vinhais, Vinhais, Peleias, Portugal