Auto de Natal 2023

cartaz an 2023

 

E aqui estamos mais uma vez a saudar o Natal, realizando pelo 20.º ano consecutivo um Auto de Natal. E é com muita alegria que o fazemos de forma presencial aqui na Igreja de São Roque. Sem ignorar cuidados e inibições que o vírus do Covid nos continua a lembrar, foi possível, com a devida segurança, aumentar a lotação e satisfazer o desejo de participação de um número alargado de participantes. É motivo para dar graças e sentir com força nova e redobrada, a alegria da realização deste Auto, marcando uma data singular, o 20º aniversário da sua realização.
Manter ao longo de todos estes anos, de forma ininterrupta, a realização do Auto de Natal, exigiu muita vontade, empenhamento e esforço dos Irmãos, colaboradores e voluntários desta nossa Irmandade da Misericórdia e de São Roque de Lisboa em bendita sintonia e com forte e imprescindível apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, dos seus Dirigentes, Colaboradores e Voluntários.
Todos os anos temos um Auto diferente, na abordagem desse acontecimento que marca a História da Humanidade, o nascimento do Deus Menino e a sua Mensagem de Paz anunciada a todos os homens de boa vontade. Um Auto com um Guião e um tema específico, que têm presente a realidade das dores e alegrias do mundo em que vivemos. E numa muito feliz narração cheia de simbolismo, poesia e música, o Auto deste ano, “Cartas para o Futuro”, é tocado por uma noção de “Amanhã, e pela Esperança renovada de sonho e Futuro que nos traz a Natividade”. Com o mundo mergulhado em guerras são lembradas as angústias em que nos desgastamos e em que negamos a nossa missão de construtores de um mundo melhor que nos foi entregue pelo Criador. Recorda-nos as guerras e os seus Herodes e todos aqueles que a elas tentam fugir enfrentando dores e riscos. É nesse contexto que o “Zé Ninguém”, que somos todos nós, tira o seu casaco para proteger Maria, que agradecida diz “como é bom ter uma mão amiga”. Na dor e na alegria saibamos ser sempre uma mão amiga, prontos a ajudar e apoiar o nosso irmão.
Como tem sido lembrado o Auto de Natal é muito mais que as três representações dirigidas às comunidades da Santa Casa e da Irmandade, por mais significativo que seja o entusiasmo com que acorrem à sua realização, participando ativamente ou meros acompanhantes. Os utentes da Santa Casa formam um universo completo que se estende de um extremo ao outro da escala etária e os atores do Auto são oriundos desse universo, Parques infantis, Residências e Centros de Dia, Centros Intergeracionais. Ao longo de vários meses cerca de duas centenas de crianças, de jovens, e de outros menos “jovens”, foram ensaiando, entusiasmados com o participar nesta festa e assim se vai construindo “uma Família entre a equipa de criativos e os Utentes da Santa Casa”, criam-se raízes, moldam-se vontades e desejos de participação cívica, a que é nosso dever dar continuidade, para que o Auto de Natal, o Espírito de Natal, perdure muito para lá destas representações, ao longo de todo o ano.

À Santa Casa e a todos os que possibilitaram esta Festa estendemos um agradecimento do fundo do coração
Para todos os votos de um Santo Natal e de um Ano de 2024 vivido em plenitude.
O Irmão Vice-Provedor
António Balcão Reis